2nd South
Este fórum contém material para adultos,
destinado a indivíduos maiores de 18 anos.

Se você não atingiu ainda 18 anos,
se este tipo de material ofende você,
ou se você está acessando a internet de algum país
ou local onde este tipo de material é proibido por
lei, NÃO PROSSIGA!!!

Os autores e patrocinadores deste fórum não se
responsabilizam pelas conseqüências da decisão do
visitante de ultrapassar este ponto.

*Memory Circus Tournament* Painwheel vs Clark "Ikari" Still

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: *Memory Circus Tournament* Painwheel vs Clark "Ikari" Still

Mensagem  ᘛℭаяoℓ, ᵗʰᵉ ℘คïиωєєℓ 【✤】 em Qua Jan 03, 2018 1:22 am




ROUND DEFENSIVO - BUER DESATIVADO!
O PERIGO DE UM ATAQUE INDEFENSÍVEL!


ㅤㅤㅤNão havia mais nada a se fazer. A batalha estava encerrada! Minha investida funcionou e meu contra-ataque do Fury Sledge pegou o soldado maquiado com uma tremenda força. Segui e chutei sua face com meu golpe Fracture, simulando uma torção dolorosa e bizarra na minha perna após acertar a sola dos pés no queixo dele e fazê-lo subir com uma pancada inesperada de um espinho negro emergindo de minhas coxas. Aos berros de fúria, soltei toda a minha raiva naqueles golpes, impulsionando meu pequeno ser a um movimento ofensivo de proporções perigosíssimas. Havia chances de matar, sem que fosse a minha vontade. É um poder terrível. Um poder cruel. E que não deveria nunca estar nas mãos de uma jovem como eu. No ar, após um salto e com o auxílio de minha Buer Driver, consigo agarrar meu adversário pela cabeça e o levo diretamente ao chão. Ali seria o fim de tudo! Mas não foi.

ㅤㅤㅤ── O que? ── Senti ele me segurando. Como? O que ele estava fazendo?

ㅤㅤㅤFoi tudo muito rápido. Não consegui ordenar a Buer Driver e nem a Gae Bolga para me salvar da investida dele. Meu braço foi o primeiro a ser segurado por ele. Depois minha cintura. Depois uma chave de pernas em mim e já não sei mais o que estava acontecendo. Ele virou o jogo? Não! Impossível! Como? Quem é esse cara?

ㅤㅤㅤ── Droga! AAAAH! ── Foi inevitável.

ㅤㅤㅤPOW! CRACK!

ㅤㅤㅤEle virou meu agarrão contra mim mesma e o choque com o chão de vidro fora tão violento que rachei o mesmo. Dessa vez não tive como me preparar para conter a dor. O corpo todo parecia paralisado, com pontadas horríveis e dolorosas passando por eu todinha. Não soltei um pio e tentei me levantar, tomando cuidando para não rachar ainda mais o piso abaixo de mim.

ㅤㅤㅤ── Minhas costas... ── Olhei para o vidro rachado e fiquei incomodada. Quem era o animal que colocava um piso desses para uma luta de níveis sobre-humanos? O que havia lá embaixo, afinal? Poderia o chão ceder a qualquer momento e nos revelar algo desconhecido? Um monstro novo? Um local secreto? Aquele castelo era cheio dessas novidades inesperadas e isso estava começando a me deixar um pouco incomodada.

ㅤㅤㅤOlhei para o meu adversário. Ele sangrava. As hemorragias causadas pelos meus ataques anteriores eram suficientes para esgotar as energias dele. Quanto mais ele se mexesse, maiores seriam minhas chances de vencê-lo. Pouco a pouco fui me erguendo. E ele ali... continuando e pegando seus óculos de sol.... Sério, quem é esse cara? Observei ele por um momento e mesmo com ferimentos tão graves, sua disposição para me enfrentar pode ser surpreendente para alguns, mas para mim era tolice.

ㅤㅤㅤ── O que você pretende fazer? ── Perguntei. Mas não obtive resposta.

ㅤㅤㅤEle botou os óculos de volta, me encarou. E veio na minha direção.

ㅤㅤㅤ── Porcaria. ── Ele vai continuar lutando. Tenho que me preparar!

ㅤㅤㅤTentei me levantar de uma vez para preparar minha guarda, mas ele chegou deslizando e agarrou-me pela cintura, usando uma velocidade tremenda. Laçou meu corpo e sem muita dificuldade, ele me ergueu como se não fosse nada. Nem mesmo o peso dos meus acessórios, que somados ao meu peso corporal, resultando em exatos 170kg, foi suficiente para pará-lo. “ Como isso é possível? ” Aquilo estava ficando cada vez mais difícil de acreditar. O golpe que ele estava aplicando em mim no momento era um Suplex. Candy Cane, uma das filhas do papai, que também era Professional Wrestler, havia me contado sobre esses golpes e agarrões violentos que ela treinava com algumas colegas no clube de luta da escola dela, no Canadá. Tentei usar a Buer para atacar, mas ele não respondeu ao meu comando e nem agiu por conta própria. Fico desesperada. Quem é esse cara?

ㅤㅤㅤ── Oh não! ── Meus braços eram a única salvação para não rachar a cuca.

ㅤㅤㅤEstiquei os no momento que ele se preparou para jogar meu corpo e sem calcular nada, sem esperança de que fosse dar certo, cresci os espinhos negros da palma da minha mão para servir como uma base de apoio ao chão e impedisse Clark de continuar sua investida de combos marciais. Com os espinhos presos no piso, sem prejudicar meu oponente e nem nada, tento me livrar do agarrão dele a todo custo.

ㅤㅤㅤ── Me solta! Odeio que me prendam assim! Vamos! SOLTA! ── Como pode ser tão forte estando tão ferido? Quem é esse cara?

ㅤㅤㅤNão sei como, mas consegui me desvencilhar das pegadas dele. Com um pouco de esforço, dei uma cambalhota por cima dos espinhos que criei em minha mão e recolhi eles de volta para meu corpo, caindo de joelhos e observando o homem, que estaria agora estirado ao chão, acho, por não ter conseguido completar seu Suplex e nem mesmo suas ações posteriores, se é que ele pretendesse me atacar mais vezes. Meu coração está a mil por hora. Senti um desespero tão grande dentro de mim.

ㅤㅤㅤ── Por pouco... Ele poderia ter acabo comigo nesses golpes com facilidade. ── Olhei para o cabo de ossos e a Buer Driver parecia incapacitada. ── Isso explica por que ela não reagiu a tempo. Quando ele me fez cair sobre a lâmina, Buer deve ter se sacrificado para me manter segura. ── Não tem jeito. A noite seria de reparos. Pelo menos, se ele despertasse a tempo.

ㅤㅤㅤEnquanto estou com uma arma cega presa nas costas, uma parasita de espinhos negros dentro de mim que não respondeu, sabe-se lá o motivo, naturalmente o instinto de perigo dele, observo o homem e falo, uma vez mais.

ㅤㅤㅤ── Quem é esse cara? A ponto de morrer, continuou lutando como se nada importasse, nem mesmo sua própria vida... ── Olhei aos meus arredores. Três pessoas misteriosas estavam mais ao fundo da capela. Olho para o local de cima e avisto as orelhas de Robô-Fortune. Mas não por muito tempo. Ela se retira dali e não faz uma gracinha se quer. Sinal de que Brain Drain esteja preparando sua próxima jogada na sua sala de comando e observação.

ㅤㅤㅤOs drones sobrevoam o local da batalha. As câmeras ajustam seu foco sobre meu rosto mascarado e depois sobrevoam para o lado onde ficou meu adversário. Pensei em ataca-lo, mas seria covardia. Nada me restava, a não ser, fechar os olhos e respirar fundo. Resolvi me sentar e esperar ali mesmo pelo anuncio de quem havia sido o vencedor deste embate.

ㅤㅤㅤ── Eu vou salvar todos vocês... Custe o que custar... ── Antes de terminar... uma vez mais... lembrei do meu juramento pra este torneio!







avatar
ᘛℭаяoℓ, ᵗʰᵉ ℘คïиωєєℓ 【✤】
Visitante
Visitante

Aniversário : 23/10/2002
Lugar de Origem : Mapplecrest - Nova Meridian
Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/09/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

JULGAMENTO

Mensagem  General 3YE W.D. Gaster em Seg Jan 15, 2018 12:25 pm

====Interpretação====

PainWheel:

 A narração da Painwheel pode ser dividida em três partes distintas, o epílogo da luta contra a NPC; o que acontece em paralelo em relação a ela ( relatório da Robô-Fortune, vigilância de sua antiga família) e por ultimo, o convívio da lutadora dentro do castelo durante o evento. Esse conjunto faz com que seu prólogo dê detalhes do que ela está fazendo durante o período do evento, interligando os detalhes. Tudo isso em uma linguagem transparente e de fácil entendimento.

Clark:

 A narração do Clark demonstra  conclusões sobre os acontecimentos anteriores: O final da sua primeira luta e o final do enredo da trama com a despedida de Cassandra. Não tanto desenvolvido como o da Painwheel, mas claro o bastante para compensar o detalhadamento. O lutador ainda mostrou os seus afazeres ao investigar o castelo,Como o pequeno passeio que deu, assim como assistir as lutas do torneio, contando com o apoio de uma das colegas de equipe durante a sua preparação para sua próxima luta.

Pontos em comum: Ambos demonstraram pontos em comum com sua linha de enredo, demonstrando que estão avançando pela mesma com as informações obtidas, assim como a sua percepção do local de luta.

==== Narrativa ====

Painwheel:

 A narrativa da Painwheel durante a luta mostrou uma oponente que faz o Predador que foi seu professor do jardim de infância. A mobilidade que a mesma usou durante a luta condiz com o de caçador lutando contra a sua presa, contudo, sem esquecer sobre o que estava em jogo. Sua estratégia de batalha com o uso de combos marciais demonstrou malícia o suficiente para que desse para ver que " cortar, deixar sangrar e fatiar" é muito eficaz quando se tem as armas para isso. E em nenhum momento ela fugiu a sua narrativa quanto a danos sofridos por ela. Mesmo com um fator de regeneração, ela foi precisa em descrever seus danos levados, assim como danos ao cenário.  

Clark:

Nesse aspecto, Clark não deu folga a sua oponente. Durante a luta, ele levou em consideração a movimentação da adversária para explorar pontos de abertura possíveis para agarrões e arremessos, como o qual ele conseguiu atirar a adversária em uma das incubadoras do cenário para que esta sofresse danos. Os detalhes de seus golpes foram precisos, para que não desse brecha a má interpretação de seus movimentos em combos marciais. Quanto a seus danos, o lutador soube expressar toda a dor que estava sentindo ao mesmo tempo em que o mesmo lutava junto a descarga de adrenalina para ignorá-la e continuar lutando.

Pontos em comum: Ambos aqui continuaram a lembrar de sua narrativa principal demonstrada no prólogo. Valendo lembrar sobre a narração de danos causados a cenário e um ao outro o tempo todo, dando fluidez aos detalhes da mesma.

====Conclusão====

A luta foi no mínimo, disputada até o ultimo instante. Mas com alguns detalhes que devo lembrar neste momento: A única coisa em que pode ser considerada uma "escorregada" na narração da Painwheel foi na descrição das correntes mostradas nos detalhes do cenário. Elas não eram grandes. Estavam grandes devido a aproximidade com a câmera. Apenas um pequeno detalhe de percepção de profundidade. Isso não é um fator de derrota, mas é algo que deve ser visto com mais atenção nas próximas lutas. Quanto a Clark faltou um pouco mais de detalhes quanto a narrativa para se equiparar com a sua adversária. Mas no geral, ambos os lutadores estão de parabéns pela luta. E tendo lido e relido várias partes, no geral, esta luta recebe o resultado de ...

  Empate Técnico.
Ambos os lutadores provaram estar igualados no campo de batalha.
avatar
General 3YE W.D. Gaster
Juiz
Juiz

Aniversário : 20 de dezembro
Lugar de Origem : Vênus
Mensagens : 35
Data de inscrição : 29/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: *Memory Circus Tournament* Painwheel vs Clark "Ikari" Still

Mensagem  Ƨяα.Bogard♔ĿıſıthƧkɣαmıko em Qua Jun 20, 2018 8:45 am

PONTUAÇÃO PARA O RANKING

LUTA EMPATADA - 9 PONTOS

Carol: 9 pontos
Clark: 9 pontos

JUIZ ATÉ 12 DIAS - 3 PONTOS

Krizalid: 3 pontos

_________________
avatar
Ƨяα.Bogard♔ĿıſıthƧkɣαmıko
Administradores
Administradores

Aniversário : 30 de Outubro.
Lugar de Origem : Moscou, Rússia
Mensagens : 201
Data de inscrição : 10/08/2017

https://myalbum.com/album/R7bmZc1yVZWF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: *Memory Circus Tournament* Painwheel vs Clark "Ikari" Still

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum