2nd South
Este fórum contém material para adultos,
destinado a indivíduos maiores de 18 anos.

Se você não atingiu ainda 18 anos,
se este tipo de material ofende você,
ou se você está acessando a internet de algum país
ou local onde este tipo de material é proibido por
lei, NÃO PROSSIGA!!!

Os autores e patrocinadores deste fórum não se
responsabilizam pelas conseqüências da decisão do
visitante de ultrapassar este ponto.

Quest - Legend Of Universe

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Đεstroчεr ⌠ 八神 庵 ⌡ em Qui Mar 29, 2018 3:37 pm



LEGENDS OF UNIVERSE
O fim?


ㅤㅤNão gosto de resolver as coisas dessa maneira. Isto talvez explique o motivo de Chizuru sempre irritar-se com algumas tomadas de decisões minhas quando se trata de fazer o certo para o bem de todos. A sacerdotisa não desejava prolongar mais a estadia dessas aberrações nas duas cidades e a escolha de realização de um ritual de purificação xintoísta usando as energias provenientes dos tesouros sagrados que estão ligados as nossas almas foi tomada por ela, que além de nos guiar nesse mar de capetinhas metidos a besta, ainda nos liderava para que não houvessem desentendimentos maiores por conta da rivalidade das famílias Kusanagi e Yagami.

ㅤㅤSempre foi parte de minha criação superar os limites do meu corpo e espírito. Os dias de treinamentos insanos nas mãos do homem que um dia tive o desprazer de chamar de pai indicavam isso. “Supere seus limites! ”, ele dizia. “Você é melhor do que eles! Melhor do que todos! Nunca se esqueça do caminho que você escolheu seguir! ”, ele repetia isso constantemente como se fosse mesmo a melhor tomada de decisão feita por uma criança de poucos anos de vida.

ㅤㅤCresci com este pensamento enraizado na minha mente de que não deveria temer nada. De que a morte estava ligada à família Yagami desde o nascimento dela. Que deveríamos ir sempre adiante contra as ameaças que nos sãos lançados, provando ser sempre melhor do que eles com nossos punhos e nossas tão adoradas chamas púrpuras, amaldiçoadas, corrosivas, destrutivas! Sim. O poder que nos mata é o poder que foi por todo esse tempo adorado pelos antigos e já falecidos membros do clã da Lua Crescente.

ㅤㅤO que me fez tomar essa decisão, de acatar essa vontade da minha namorada e realizar este ritual? A voz dentro da minha cabeça me zombava disso durante todo o processo realizado por Chizuru. Enquanto estou concentrado e eliminando cada pensamento desnecessário que pudesse atrapalhar a meditação, ouço constantemente aquele ser que está preso dentro de mim. Aquele mesmo indivíduo que faz questão de tomar o controle de meu corpo toda vez que a fúria de sangue, o Chi no Bousou, me domina e eu perco meus sentidos. Ele repetia várias e várias vezes: “Você amoleceu, Yagami”. “Ao ponto de deixar essa mulher tomar suas decisões? ”. “Você se esqueceu do caminho que escolheu seguir? ”. “Você é uma vergonha para os seus ancestrais! ”.

ㅤㅤFoi assim desde o começo. Desde que a fúria de sangue se manifestou pela primeira vez no meu corpo, lá em 1996; quando brutalmente assassinei as duas secretárias de Rugal e também minhas companheiras de equipe. Essa mesma voz, incômoda, irritante, falando e falando dentro da minha cabeça, me atrapalhando, impulsionando cada vez mais o meu ódio e fúria, desencadeando um instinto violento e assassino cada vez mais perigoso e difícil de controlar! E hoje estou nessa empreitada mais uma vez, nesse controle mental patético. Nessa brincadeira onde tento conter os meus nervos em prol de algo maior, algo que fará o bem para os demais seres humanos à minha volta e principalmente para minhas filhas Rebecca e Yuriko, envolvidas nessa bagunça infernal.

ㅤㅤ“Você não é puro, Yagami”, insistia a voz. “Você pode até usar sua crença para salvar vidas desnecessárias, mas sabe que no final, você quem sofrerá as consequências! ”, terminou ele. Estou ciente das condições que me foram impostas e principalmente do que irá me acontecer assim que tudo isso acabar. Posso sentir minha respiração acelerando, um calor corporal cada vez mais alto ao ponto de me deixar ensopado de suor. Meus batimentos tão acelerados como se fosse acabar me causando uma parada cardíaca pela concentração insana de energia em prol de algo que vai, de uma certa forma, contra todos os princípios dos Yagami que se renderam à vontade de Orochi.

ㅤㅤAbro os olhos. Vejo tudo embaçado. Ouço som de chuva, forte. Goteiras começam a invadir a casa e molhar nossos arredores. Uma delas começa acima de minha cabeça, molhando meus cabelos ruivos. Chizuru não estava mais na posição de antes. Vi o corpo dela pendendo para o lado, caindo desacordada. Pela situação dela era notável que a mulher havia acabado com todas as suas forças. Olhei para o meu lado e vi Kusanagi, aparentando estar nas mesmas condições que eu ou a Yata.

ㅤㅤ── Maldição! ── Foi difícil arrumar forças para se levantar. Sinto uma leve tontura também. O nariz está sangrando. Minha boca está com um gosto diferente, férreo. Foi cuspindo no chão que eu pude perceber minha saliva envolta pelo meu próprio sangue. Mas não era uma coloração comum. Era um sangue mais escuro, quase negro.

ㅤㅤ── Essa merda vai acabar me matando um dia! ── Chega a ser irônico eu falar uma coisa dessas. Eu perdi as contas de quantas vezes ouvi Chizuru dizer exatamente isso.

ㅤㅤRespiro fundo. Dou um passo à frente, firmando os pés no chão. Sigo com cuidado até onde está Chizuru e a pego em meus braços. Procuro alguma coisa que possa ser mais confortável para o repouso dela, avistando um sofá grande o bastante para deitá-la ali e deixa-la descansando. Foi o que eu fiz, sem dizer uma palavra para o único ser ainda de pé naquela ‘base improvisada’. A deixo ali, posicionando-a de um modo que não ficasse desconfortável. Averiguei também se não haviam goteiras na localização onde eu a deixaria, para que não fosse um incômodo para ela enquanto descansa em silêncio.

ㅤㅤVolto para onde está meu rival. Não o encaro. Olho para a chuva que caia do lado de fora e fico parado ao lado deste, mas com alguns passos de distância, ocultando minhas mãos no bolso de minha calça vermelha. O silêncio reina por alguns minutos. Desde que viemos para cá, cooperamos de um modo que não é natural para nós dois. Nunca fomos ‘camaradas’, nunca nos aliamos com essa pretensão. Era apenas uma forma de adiar aquilo que nos motivavam a continuar sempre aprimorando nossas técnicas. Foi quando de repente, de supetão, eu disparei as seguintes palavras.

ㅤㅤ── Se me restasse alguma energia, eu daria um soco na sua cara! ── Palavras essas que foram desferidas com um largo sorriso maldoso que reinava por toda a minha face. Eu fechei os olhos, deixando então que o som da chuva fosse a única coisa a ser captada pelos meus ouvidos.

ㅤㅤO indivíduo ao meu lado saberia do que estou falando e aposto que ele teria o mesmo pensamento. Todo desfecho de história onde existe um Yagami e um Kusanagi termina com os dois quebrando a cara um do outro em uma luta disputada. No entanto, não teria graça alguma iniciar um combate contra este, tão debilitado como estou agora.





avatar
Đεstroчεr ⌠ 八神 庵 ⌡
Administradores
Administradores

Aniversário : 25/03/1975
Lugar de Origem : Tóquio, Japão
Mensagens : 161
Data de inscrição : 11/08/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Ƨяα.Bogard♔ĿıſıthƧkɣαmıko em Dom Abr 01, 2018 2:59 pm





O fim.




ㅤㅤㅤㅤCanal de notícias 2SN.

ㅤㅤㅤㅤ“A ajuda de voluntários conseguiu ultrapassar as fronteiras da cidade e auxiliar o restante da população que estavam em abrigos. As duas cidades estão destruídas, ocorrera perdas de vidas em um número muito grande e será difícil uma recuperação rápida para toda a estrutura das cidades irmãs.
ㅤㅤㅤㅤInformações confidenciais chegaram a nossas mãos, a responsável por isso é Lilith Skyamiko. Ela foi à terceira colocada do torneio anterior que teve em Second. E está envolvida com Terry Bogard. O paradeiro dela ainda é desconhecido e também sua origem. Isso é o que sabemos por hora sobre esses acontecimentos.
ㅤㅤㅤㅤA cidade é sempre visada por desafiantes de todos os tipos, mas ela ainda é uma incógnita para grande parte da população. Alguns afirmam que ela estava ajudando durante todo o caos, mas ainda assim ela é a culpada dele ter acontecido.
ㅤㅤㅤㅤEla foi vista a última vez no abrigo de Southtown, segundo informações de algumas pessoas, mas depois sumiu. Parece ainda continuar desaparecida.”
ㅤㅤㅤㅤO programa de televisão foi encerrado, o noticiário saiu do ar. O repórter olhou para os papeis em suas mãos e olhou para todos ali.
ㅤㅤㅤㅤ- De onde veio isso? Vocês estão colocando pessoas como suspeitas desse caos todo sem provas?
ㅤㅤㅤㅤ- O arquivo foi entregue por alguém de confiança, então não tem dúvida que é verdade.
ㅤㅤㅤㅤ- Confiança? – o repórter olhou para o homem que havia falado e amaçou as folhas jogando no lixo.
ㅤㅤㅤㅤ- Isso está parecendo mais uma jogada para encobrir o que aconteceu nas cidades. – ele levanta-se e sai da área de gravação.

ㅤㅤㅤㅤPântano, National Park.

ㅤㅤㅤㅤOs crocodilos se dispersaram da região ao sentir a energia que se formava. Esconderam-se.
ㅤㅤㅤㅤSomente eles testemunharam o clarão que surgiu ali e uma mulher saiu e caiu dentro da água à margem do rio.

ㅤㅤㅤㅤAntes, Reino Hades.

ㅤㅤㅤㅤ- Etzel, você tomara a forma dele e governará o reino. Eu tenho que voltar. Desculpa pelo grande fardo, mas não confiaria isso a outro. Você é o único que não está aqui para ter poder. E eu sei que desempenhará um ótimo papel. Sabe como me achar.
ㅤㅤㅤㅤA mulher abre o portal e encosta a mão na testa do lobo que estava ali, ele se transforma em um homem. Conhecido por ela e todos do reino. O que flui do corpo dela é parte de sua maldição, que toma o corpo do recente homem que surgiu em sua frente.
ㅤㅤㅤㅤ- Você sabe onde estarei, confio em você. – ela fala e saí pelo portal.
ㅤㅤㅤㅤPassos é ouvido assim que o portal some, o homem vira-se para ver quem era e se depara com algumas succubus e inccubus que cuidava da segurança do  lugar.
ㅤㅤㅤㅤ- Senhorita Lil.... – eles param de falar e arregalam os olhos.
ㅤㅤㅤㅤ- Senhor Hades? - falam juntos.



_________________
avatar
Ƨяα.Bogard♔ĿıſıthƧkɣαmıko
Administradores
Administradores

Aniversário : 30 de Outubro.
Lugar de Origem : Moscou, Rússia
Mensagens : 172
Data de inscrição : 10/08/2017

https://myalbum.com/album/R7bmZc1yVZWF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  ☆Ɽµηηιηɡ Ⱳιɭδ☆Steel Wölf☆ em Seg Abr 02, 2018 9:06 am





ㅤㅤㅤㅤ Aquela quantidade de poder, uma avalanche de energia, colidiu diretamente contra a entidade que colocava a Terra em perigo naquele momento. O Running Wild se sustentou durante a execução de seu último recurso, usando todos os conhecimentos que lhe foram adquiridos naquela arte milenar. Mais uma vez o Hakkyokuseiken aparecia, fazendo de seu usuário um transmissor de energia. A Terra exigia sua própria segurança. Então Terry exigiu dela a energia necessária para aniquilar o inimigo.
ㅤㅤㅤㅤ Aquele olhar vago encarava o horizonte. Perdas, perdas e mais perdas. Southtown e 2nd South completamente destruídas. Tudo já havia acabado. Agliareth havia sucumbido. Uma brisa percorreu o local onde Terry e o corpo inerte de Mary estavam. Em meio a toda aquela fumaceira e poeira, Terry arriou para pegar o corpo da parceira de batalha nos braços e caminhar de volta aonde estava o monge. A expressão grave no rosto de Terry denunciava uma decisão…
ㅤㅤㅤㅤ — Enfim… Todos nós conseguimos… — disse o monge ao ver Terry.
ㅤㅤㅤㅤ — Hmmm…  — o louro apenas resmungou, colocando o corpo de Mary cuidadosamente no solo. Terry se despiu da jaqueta para cobrir parte do corpo de Mary.
ㅤㅤㅤㅤ — Você sabe que se não der um jeito na sua esposa, eu terei de intervir… — continuou Mochizuki.
ㅤㅤㅤㅤ — Como quiser, monge! — Terry disse virando as costas e caminhando com as mãos nos bolsos da calça castigada pela batalhas.
ㅤㅤㅤㅤ — Vai pra onde?
ㅤㅤㅤㅤ — Vou ali… Dar uma mijada e comprar um cigarro…
ㅤㅤㅤㅤ Sokaku Mochizuki viu Terry sumir lentamente no horizonte, indo a nordeste de 2nd South, seguindo para o litoral daquela faixa continental, exatamente onde havia uma linha férrea… A mesma que o trouxera a esta cidade há doze anos.. O monge se voltou aos cuidados à Mary para que a mesma acordasse.
ㅤㅤㅤㅤ O filho de Jeff Bogard auxiliou a busca da paz mais uma vez e novamente partia com perdas em sua vida. Era a sina do Lobo de Aço…




avatar
☆Ɽµηηιηɡ Ⱳιɭδ☆Steel Wölf☆
Fundador
Fundador

Aniversário : Quinze de Março.
Lugar de Origem : Southtown, Flórida
Mensagens : 99
Data de inscrição : 10/08/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  ♥ ßƚʉҽ ❽ ɱαᴦγ ♫ em Seg Abr 02, 2018 7:43 pm

BLUE
THE UNDERCOVER AGENT
Mary



Recomeço...

ㅤㅤㅤLembro de Terry me atacando, lembro que eu estava sem forças, lembro de um clarão. Depois lembro apenas do rosto do monge diante de mim e a jaqueta de Bogard ali, sobre meu corpo. Apoiei os cotovelos contra o chão, ergui meu tronco e perguntei olhando para os lados:
ㅤㅤㅤ— Cadê? Onde está ele?
ㅤㅤㅤ— Ele se foi… —
disse o monge.
ㅤㅤㅤ— Foi pra onde?
ㅤㅤㅤO monge balançou os ombros mostrando não saber. Eu fiquei ali, olhando para toda aquela destruição. Tentei me levantar mas ainda estava muito zonza, estranho. Agradeci ao monge e decidi partir, com a jaqueta de Terry enrolada no meu braço. Era hora de recomeçar.

ㅤㅤㅤAlgumas semanas depois eu peguei a estrada com a minha Harley. Naquele desvio que havia na estrada que ligava as duas famosas cidades das lutas, dobrei à esquerda, pegando um caminho já marcado no solo em meio ao National Park. Estacionei a moto em uma clareira onde havia uma velha, porém bonita casa. Desci da moto com a jaqueta enrolada no braço e um envelope. Bati na porta. Era ela… Lilith Skyamiko.
ㅤㅤㅤ— Posso entrar? — perguntei.
ㅤㅤㅤEla não me respondeu. Me deu espaço, abrindo a porta. Entrei e passei rapidamente os olhos pelo lugar em que Terry e Lilith viviam.
ㅤㅤㅤ— Não vou tomar muito seu tempo, Lilith! — disse de pé ainda, logo entregando a jaqueta de Terry a ela — Acho que isso aqui deve ficar com você… Eu lavei…
ㅤㅤㅤLogo depois retirei cuidadosamente duas folhas timbradas do envelope e coloquei sobre alguma mesa que tivesse próxima.
ㅤㅤㅤ— O negócio é o seguinte, Lilith! As instâncias do governo sabem que você foi a organizadora do torneio e querem sua cabeça. — mostrei um dos papéis com o símbolo do Departamento de Defesa americano. — Você não terá paz nos EUA, nem no mundo. É jogo político, não é nada de justiça. Você é a oportunidade que os Republicanos tanto queriam para a reeleição.
ㅤㅤㅤDei um sorriso e em seguida mostrei o outro papel…
ㅤㅤㅤ— A menos que você assine este papel… onde se compromete a trabalhar pra mim. Ninguém vai mexer contigo enquanto estiver sob minhas asas… Nem NSA, CIA, FBI, IKARI… Ninguém… Sei que você trabalha no museu — fiz aspas com as mãos — “verificando” obras falsas. Você não vai poder mentir pra mim, Lilith. Conheço suas habilidades, mas sei que o que você mais quer é viver ao lado de Bogard aqui em Southtown, coisa que eu já acho muito difícil vindo dele que não para o cu quieto em lugar nenhum. Vou deixar você decidir… como ele diz mesmo…? Sky… Você vai ter um tempinho ainda.
ㅤㅤㅤDeixei ambos os papéis lá e parti. Subi na moto e antes de ligá-la, disse:
ㅤㅤㅤ— Dá próxima vez que eu vier, aceito uma cerveja… Aqui é um bom lugar… Ótima escolha — disse olhando a natureza em volta e parti.

ㅤㅤㅤDias depois eu estava num trabalho solo, prestes a solucionar o caso. Quanto mais eu avançava, mas eu achava que estava entrando numa fria, numa emboscada. A cada corredor que eu dobrava, não via uma vivalma. Arrombei um portão de ferro e entrei num grande galpão. Apontando armas e aos gritos. Mas haviam corpos de homens mortos no chão, com as armas destroçadas.
ㅤㅤㅤ— Mais uma vez cheguei tarde...
ㅤㅤㅤMas encontrei um ainda com vida. Rapidamente fui até o elemento e o inquiri
ㅤㅤㅤ— O que aconteceu aqui? Quem fez isso com você?
ㅤㅤㅤ— E.. ele… Bo… Ga…
ㅤㅤㅤ— Hmm?

ㅤㅤㅤMas o cara morreu. Larguei o corpo do elemento quando senti quem estava lá na porta que eu havia acabado de arrombar.
ㅤㅤㅤ— Você é rápido, Bogard! Seria bem sucedido na profissão. — passei por ele e dei dois tapinhas contra o peito e um contra o rosto do Lobo. — Melhor você ir pra casa! Lilith deve estar com o grelo assado de tanta siririca. Nos vemos em breve, Terry!

ㅤㅤㅤFim?

Hot Agents



BLUE
THE UNDERCOVER AGENT
Mary




avatar
♥ ßƚʉҽ ❽ ɱαᴦγ ♫
Visitante
Visitante

Aniversário : 4/02
Lugar de Origem : EUA
Mensagens : 13
Data de inscrição : 17/12/2017

https://myalbum.com/album/RaXNakmJG30S

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  ℰŧℯяทลℓ ℭℎįℓԃ ~ HISAKO em Ter Abr 03, 2018 10:57 pm



Renascimento

ㅤㅤㅤDuas cidades desertas. Rastros de destruição e morte se revelam a cada esquina percorrida por aqueles que tentam procurar um abrigo para se esconder da forte chuva que caia sobre as irmãs gêmeas chamadas de South Town e 2nd South Town. Fiz uma leitura espiritual no raio que cobre as duas grandes cidades e não detectei nada sobrenatural além de mim, confirmando-me mais uma vez de que não havia mais nada com o que se preocupar. Era o fim da batalha e os humanos mais uma vez prevaleceram contra as forças de outro mundo.

ㅤㅤㅤO meu trabalho estava feito. Dentro da minha cabeça, ouço as parabenizações de meu pai, um rönin que há muito tempo deixou os campos de batalhas quando seu shogun faleceu e que se dedicou boa parte de sua vida a me treinar para a arte da guerra. Ele que depois de morto, tornou-se meu guia espiritual, procurando manter-me sempre no caminho correto e nunca deixar que meus sentimentos de raiva tomassem conta de todas as minhas decisões e resultassem em mais tragédias.

ㅤㅤㅤEu não tinha mais o que fazer no reino dos vivos. Finalmente poderia retornar para o meu local de descanso final e esperar, como sempre fiz, pelo dia que poderei finalmente descansar em paz e sem me preocupar com algum incômodo na minha terra esquecida.

ㅤㅤㅤQuando tentei amenizar o sofrimento de Yuriko, senti o toque de uma mão pesada em meu ombro esquerdo. Olhei para o lado, um pouco surpresa pelo homem ter tido coragem de se aproximar o bastante e ainda me tocar, sem medo de que algo pudesse lhe acontecer. Espero que ele tenha sentido uma sensação gélida ao tocar o corpo de um fantasma. É isso que nós passamos sempre que estamos em contato com os vivos.

ㅤㅤㅤEle inicia um díalogo sobre o Japão ser um ‘bagulho’ muito louco. Eu não sei o que significa a palavra bagulho e com certeza não parecia ser coisa boa. Não expresso sentimento algum em minha face. A única coisa que demonstro é seguir o homem com os olhos enquanto ele apaga a menina Yuriko com um golpe de cutelo usando as mãos. Ele conclui dizendo que o país dele representa a liberdade e que os jovens do Japão sofrem as consequências dos atos cometidos pelos mais velhos.

ㅤㅤㅤNão sou a melhor pessoa para discutir sobre questões culturais e éticas de cada país. Esse tipo de coisa deixou de fazer sentido para mim há muito tempo. Não é nada com o que eu deva me preocupar, afinal, estou morta há séculos. Não sei o quanto evoluíram os costumes do povo Japonês, se foi para o melhor ou para pior. Eu não me irritei nenhum pouco com a crítica em cima do meu país de origem, explicando a situação com qual Yuriko se encontrava.

ㅤㅤㅤ── Aprendi que o humano é responsável pela dor de seus semelhantes. ── Respondi enquanto olho a garota desmaiando.

ㅤㅤㅤ── Eu posso sentir a dor e o medo que essa jovem passou. Está impresso na alma dela um tormento tão poderoso que poderia transformá-la em uma criatura semelhante a mim. E talvez mais destrutiva ainda. ── Olhei para o homem em seguida, que colocava a menina sobre o ombro e de um modo que as intimidades dela ficassem expostas para quem quisesse ver, devido ao tamanho inadequado para a saia que ela usava.

ㅤㅤㅤEle fez um sinal desconhecido para mim. Apenas franzi o cenho, tentando entender o que ele queria, até ele me falar de fogo para o cigarro. Recordei-me do Boxeador americano TJ Combo. Ele já me perguntou a mesma coisa quando Gargos atacou o mundo e nós dois acabamos eliminando uma horda de guerreiros mímicos que invadiram o mundo. Minha resposta foi a mesma que dei para aquele lutador de boxe afrodescendente.

ㅤㅤㅤUm estalar de dedos. Uma chama apareceu no ar, mesmo embaixo de chuva, acendendo o cigarro que ainda estava na boca do homem americano.

ㅤㅤㅤ── Eu prefiro que fale o que quer ao invés de fazer sinais e gestos incompreensíveis.

ㅤㅤㅤFui convidada por ele para sair dali e procurar bebidas em algum lugar no meio de tanta devastação. A chuva não indicava que fosse parar tão cedo e eu ainda precisava me certificar se os dois companheiros de equipe, Terry Bogard e Chun-li Zang estavam bem. Eu havia prometido aos pais dos dois que protegeria os dois de riscos que pudessem os levar a morte.

ㅤㅤㅤ── Meu nome é Hisako. ── Apresentei-me novamente para Keith. ── Você não deveria carrega-la de um modo que fosse menos... invasivo? ── E comentei quando ele bateu nas bandas traseiras da Yuriko, deixando-a avermelhada com a força utilizada. Percebo que este é um costume dos homens que não mudou desde o século dezesseis... A bunda de uma mulher parece ser motivo para perversão até nos dias de hoje.

ㅤㅤㅤJuntos, saímos dali e procuramos um local para que os dois pudessem se abrigar da tempestade. Por vezes, os trovões eram o único foco de luz que clareava nosso caminho e nos revelava onde passar, sem sermos pegos pela enxurrada de água que se formavam nas ruas. Passamos por corpos de pessoas e criaturas mortas, essas em especial, eu fazia questão de manda-los para o limbo com os meus poderes. Mas tudo indicava que, de alguma forma, essas criaturas desapareceriam antes que algum humano resolvesse estuda-las.

ㅤㅤㅤNesse tempo todo que andamos, lado a lado, eu conversei brevemente com Keith sobre alguns assuntos que ele direcionava para mim. Alguns eu não sabia o que responder, principalmente quando ele menciona sobre minha habilidade de sugar o ar melhor que as meninas dele.

ㅤㅤㅤ── Não vejo o que tem de surpreendente nisso. Toda Onryö pode fazer o que faço. ── Era claro que eu estava sendo muito ingênua nesse assunto...

ㅤㅤㅤQuando finalmente chegamos a algum lugar, Keith tratou de secar o corpo de Yuriko e remover as roupas molhadas dela para protege-la do frio. Observo atentamente como ele cuida dessa menina, percebendo que os dois eram muito mais próximos do que eu poderia imaginar. Evitei fazer comentários. Sempre estou apoiada sobre a Naginata de minha bisavó, olhando e em silêncio.

ㅤㅤㅤ── Vocês dois... ── Olhei para esse tal de Keith uma última vez... ── ... fiquem bem. Só saiam daqui quando a chuva cessar... deve levar um dia inteiro. ── Me despeço dele com uma reverência.

ㅤㅤㅤ── Foi uma honra poder salvar a cidade ao lado de vocês dois. Durante o tempo que passei aqui, não imaginei que fosse conhecer humanos tão poderosos e dedicados, que lutam para proteger seus entes queridos sem temerem a morte. Gostaria de poder prolongar minha existência neste plano, mas há outras questões a serem resolvidas no momento antes da minha partida para o além.

ㅤㅤㅤPara Keith, eu disse algo que somente ele entenderia.

ㅤㅤㅤ── Você herdará uma responsabilidade muito grande quando se envolver com essa menina. Não tenha medo dela, nunca. Tudo o que ela mais quer é que as coisas façam sentido na cabeça dela. Cuide bem dessa jovem e impeça de que seus inimigos atinjam ela em seu maior ponto fraco.

ㅤㅤㅤDepois, olhei para a Yuriko, ainda desmaiada. Também direcionei algumas palavras para ela. De algum modo, ela vai as ouvir. Pode não ser agora. Pode ser que sejam em seus sonhos, ou recordações. Mas a mensagem estará dada de toda forma.

ㅤㅤㅤ── Você é mais forte do que pode imaginar. Pode desafiar os céus e a terra com este tremendo poder, mas não abuse disso. O mundo pode dar as costas para você se não encontrar uma maneira de conciliar o que é certo e errado, o que é bom e ruim. Não deixe que o medo te vença. Siga sempre de cabeça erguida e realizará todos os seus sonhos, mesmo que ainda não saiba quais possam ser. Fique bem, Yuriko. Sua vida será longa e próspera.

ㅤㅤㅤMeu corpo começa a desaparecer diante os olhos de Keith.

ㅤㅤㅤ── Aos dois... cuidem-se. E quando morrerem, voltaremos a nos ver! ── Eu fui embora. Pelo menos, dali, como se fosse nunca tivesse existido.

ㅤㅤㅤEm outros locais da cidade dos pecados, confirmei que os dois integrantes do meu time estavam bem. Chun-li havia se reunido com sua filha e juntas partiriam da cidade de volta para a China. Enquanto Terry, este eu apenas o cumprimentei de longe. Tenho certeza que ele percebeu uma presença sinistra naquele momento.

ㅤㅤㅤEu fui embora das cidades sem me preocupar com mais ninguém. Minha parte de guiar as almas dos que faleceram e salvar os que sobreviveram já estava concluída. Mas antes de ir embora, eu passei pela Chinatown de Chicago, no beco onde minha rival e guardiã do espirito do dragão, Kim Wu, relembrava das seções de treinamento de artes marciais que ela tinha com seu querido tio.

ㅤㅤㅤ── Eu voltei. ── Quando ouviu a minha voz, Kim parou seu treinamento com os nunchakos com entalhes dourados com cabeças de dragão, a arma astral que o guardião dela, que era carinhosamente chamada por Yeo pela mesma, havia se transformado para servir a ela de equipamento de combate. A meio chinesa e meio coreana virou-se para mim, com uma expressão de surpresa e veio caminhando na minha direção, próxima a porta que dava acesso a loja de pipas da família Yong.

ㅤㅤㅤ── Hisa! Eu vi pela televisão toda a merda que rolou nas cidades. Está tudo bem com você? ── Era estranho alguém perguntar se um morto estava bem.

ㅤㅤㅤ── A cidade foi salva. Mas isso não impediu que muitas vidas se perdessem.

ㅤㅤㅤ── Maldição. E eu estava cogitando entrar nesse torneio antes, só pra conhecer os caras fortes que vivem lá. ── Recordo-me do nosso primeiro encontro nessa história, quando ela me privou de matar os outros lutadores que participariam das eliminatórias e me enfrentou em seguida.

ㅤㅤㅤEu fiquei em silêncio. Ela falou novamente.

ㅤㅤㅤ── E aí. É verdade que você perdeu na primeira luta?

ㅤㅤㅤ── Sim.

ㅤㅤㅤ── Você deve ter ficado puta, não é? Digo... Aborrecida.

ㅤㅤㅤ── Por um ponto.

ㅤㅤㅤ── Cara... que vacilo. Isso é pior ainda, na minha opinião.

ㅤㅤㅤ── Não importa. Minha parte foi cumprida de qualquer jeito. O mal que assolava aquela terra foi purificado pelas forças dos homens e mulheres que lutaram lá.

ㅤㅤㅤ── Mas diz aí, veio ver o que aqui?

ㅤㅤㅤ── Venho fazer um pedido, já que estamos familiarizadas uma com a outra.

ㅤㅤㅤKim pendeu a cabeça para um lado. A expressão de dúvida dela era fácil de ler. O que uma humana, principalmente uma estudante de design de moda poderia fazer para ajudar um ser espiritual? A resposta acabaria surpreendendo ela. Ou não.

ㅤㅤㅤ── Desde a guerra contra Gargos... Sinto que tenho uma ligação muito forte com esse mundo. Se possível, gostaria que me ajudasse a entender... as pessoas... seus gestos e comportamentos...

ㅤㅤㅤ── Pera aí... você está querendo se socializar melhor com os humanos? Que bicho te mordeu?

ㅤㅤㅤ── Não pretendo me tornar amiga de ninguém. Mas vi a oportunidade de aperfeiçoar mais minhas habilidades. Meu espirito de guerreiro encontra-se motivado pelo desejo de lutar. E ele é mais forte que o meu rancor atualmente!

ㅤㅤㅤA mestiça de chinês e coreano sorriu. Ela entende o meu sentimento. Desde pequena, Kim sabia que ela seria uma dessas artistas marciais que deveria sempre superar seus limites em prol do bem da humanidade. Diferente de mim, que anos atrás só tinha o desejo de lutar em guerras pela paixão que herdei de meu pai de ser um samurai. Mas agora, com adversários tão valorosos, sinto que é a melhor oportunidade de me preparar para os perigos que ainda virão no mundo.

ㅤㅤㅤAo encerrar minha conversa com Kim Wu, finalmente regressei para a Vila dos Sussurros. Caminhei pela trilha de pedras sujas e poças de lama, atravessando todo o mar de lápides e tumbas que foram erguidas em respeito para aqueles que lutaram bravamente no passado para defender a vila de um ataque covarde. Meus passos cessaram no altar que os últimos remanescentes daquela vila abandonada ergueram em homenagem a Chiharu, a menina que antes fui. Me ajoelhei em frente ao altar, descansando a Naginata em meu ombro, fechando meus olhos.

ㅤㅤㅤ── Finalmente... Um momento de paz para mim...

ㅤㅤㅤ── Não! ── Um voz ecoou ao longe.

ㅤㅤㅤ── Hum?

ㅤㅤㅤOlhei para os lados e avistei um brilho dourado vindo de uma das casas arruinadas pelo tempo. A voz que ouvi veio naquela direção, daquele brilho.

ㅤㅤㅤ── Chegou a hora do seu renascimento, Chiharu! ── Era a mesma voz de antes.

ㅤㅤㅤEu me levantei, apoiando-me mais uma vez na Naginata.

ㅤㅤㅤ── Chiharu é uma lembrança de primavera... Meu nome é Hisako! ── Olhei atenta para o feixe de luz vindo daquela direção, sentindo uma energia pura e quente vindo dali.

ㅤㅤㅤ── Os Ichoriens se interessaram pela sua última jornada... Chegou a hora de você despertar seus verdadeiros poderes e propósitos no mundo astral!

ㅤㅤㅤ── Ichoriens? Os extintos senhores de luz? ── Ouvir aquele nome me deixou confusa. Ainda existiam seres de luz vivos?

ㅤㅤㅤ── Aproxime-se da espada... toque-a e será levada para o altar dos deuses!

ㅤㅤㅤFoi a última coisa que a espada falou. Eu fui em direção a arma e segurei pelo cabo da mesma, sentindo um brilho intenso e dourado me consumindo por inteira. O que veio a acontecer depois... foi uma chance de recomeçar a minha vida, de outra forma... onde os laços que tenho com minha terra natal sendo totalmente cortados, o meu espírito sendo purificado e minha mente atingindo um estado despertado que me livrava de todos meus males e fraquezas do passado. Quando finalmente segurei a espada de duas mãos, o guardião que havia selado sua alma dentro da arma por meio da coalescência, revelou o meu novo nome: SHIN HISAKO!

ㅤㅤㅤE assim marca o fim de uma era de trevas e assombração... renascendo, banhando-se na luz da justiça dos Ichoriens... uma nova guardiã astral!

ㅤㅤㅤContinua: “O Renascimento de Chiharu!”

ㅤㅤㅤHisako ── Legends of Universe Story Mode ── Encerrado!

avatar
ℰŧℯяทลℓ ℭℎįℓԃ ~ HISAKO
Visitante
Visitante

Aniversário : 27/03/1474
Lugar de Origem : Tōsandō, Vila dos Sussurros - Japão
Mensagens : 36
Data de inscrição : 28/09/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Łauraணatsuda❝єlєтяicGiяl❞ em Qui Abr 05, 2018 9:43 pm



єlєтяic
Łaura ணatsuda
Giяl


ㅤㅤㅤㅤㅤApetite

ㅤㅤㅤㅤㅤLaura estava exausta, a chuva pesou ainda mais seu corpo e ela caiu sentada ali mesmo onde estava. A voz de Duck chamou sua atenção e ela olhou para ele novamente.
ㅤㅤㅤㅤㅤ- Desculpa nego. Fiz sem pensar, sem avisar. Você deve está mal, tentei ao máximo não bater você contra o chão, mas os outros efeitos são difíceis de evitar. – ela fala com a voz quase sumindo.
ㅤㅤㅤㅤㅤDe sentada Laura já estava deixando seu corpo ir para o chão e deitou. A chuva caindo sobre si. Ela fechou os olhos e relaxou. Seu corpo estava dormente, ela não tinha energia para mais nada naquele momento. Para ela aquilo tudo havia terminado, confusão com coisas incompreensíveis. Mas sabia o estado que estavam as cidades e aquilo a deixou com a expressão séria, mesmo com os olhos fechados ela contorceu suas sobrancelhas.
ㅤㅤㅤㅤㅤ- Eu não sigo adiante em torneio nenhum ou luta nenhuma onde ocorra isso aqui. Falta de preocupação com a vida dos outros. É ridículo tantos morrerem assim. – ela fala para Duck ouvi, sentia ele ainda próximo.
ㅤㅤㅤㅤㅤMas acabou sendo vencida pelo sono e apagou completamente ali, deitada em algum lugar do aeroporto, no chão sujo e na chuva.
ㅤㅤㅤㅤㅤJá havia passado dois dias quando Laura acordou, ela estava num lugar limpo e com cheiro forte de éter. Ela não se ateu a agulha em seu braço e menos ainda que ela estivesse com nada, só um pano fino sobre o corpo que era amarrado em suas costas. Ela puxou a intravenosa e levantou caminhando para fora dali. Havia outras pessoas em situações piores que a dela para ocupar uma maca em uma enfermaria.
ㅤㅤㅤㅤㅤE ela estava com muita fome, com sede também. Foi indo para fora do lugar sem entender bem quem eram todas aquelas pessoas, havia chegado ajuda de fora afinal?
ㅤㅤㅤㅤㅤEla seguiu o cheiro, ainda preparavam comida ali, ela foi atrás da comida. Caminhou como saiu da ala médica até onde poderia ter um prato de comida e algo para beber. Algumas pessoas perguntaram se ela estava bem, outros olhavam para ela espantados e teve os que tentaram mandar ela de volta para a enfermaria.
ㅤㅤㅤㅤㅤ- Não. Eu estou bem, só precisava dormir, por que ficam gastando materiais com pessoas que não precisam? Eu quero comer. Deixa-me passar, saí. – ela já estava ficando irritada com tanto obstáculo entre ela e a comida.
ㅤㅤㅤㅤㅤA brasileira começou a desviar das pessoas e andar mais rápido, quando transpôs a entrada para o refeitório o cheiro lhe envolveu. Ela foi para a fila, que era pequena ainda, pegou uma bandeja e foi passando apontando para tudo que tinha ali para comer, a porção era de uma colher de cada, por isso ela pediu uma colher de tudo. E pegou uma garrafa de água.
ㅤㅤㅤㅤㅤ- Agora sim eu melhoro. – ela suspira e respira o cheiro da comida.
ㅤㅤㅤㅤㅤInclinando por sobre a bandeja, Laura começou a comer e parecia não ter outra preocupação em sua cabeça, só saborear aquela comida que estava posta em sua frente.

єlєтяic
Łaura ணatsuda
Giяl


avatar
Łauraணatsuda❝єlєтяicGiяl❞
Juiz
Juiz

Aniversário : 30 de Julho
Lugar de Origem : São Paulo, Brasil
Mensagens : 21
Data de inscrição : 01/12/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Andore S. Ontem à(s) 1:45 pm

As pálpebras cerradas tremilicam a cada palavra entonada, as mãos elevadas apontam para cima, simbolizando a natureza da entidade que foi convidada para o culto. O corpo se amolece aos poucos com a quantidade de energia que é sugada em tal ritual, o silêncio se faz presente.

 - Outra vez agradeço a você por me ouvir... Por não deixar que essa terra fosse desolada por completo, agora é a minha vez de ajudar como posso. - Enfim as ultimas palavras eram liberadas. - Novamente, obrigado, Senhora de luz e de paz.

Alguém entrou na tenda.

 - Andore, você está bem? Ouviu o que estão dizendo? - Parou de repente. - Estava rezando?

 - Sim... Mas eu já acabei. - Finalmente abro os olhos e vejo o homem na entrada da barraca, a luz irrita a visão, me forçando a piscar. - Desculpe a demora, eu precisei descansar mais um pouco. Mas o que estão dizendo?

 - Surgiu mais um demônio, estão lutando na pista do aeroporto.

 - Outra invasão?!

 - Não, não é uma invasão. Parece que é só um demônio, já tem algumas pessoas lutando contra ele, mas estão mandando nos reunimos no refeitório ou ficar nas tendas. Como você não apareceu eu resolvi vim ver se alguma coisa tinha acontecido.

Então é por isso que as coisas estão agitadas...

 - Vamos, eu já acabei o que tinha para fazer.

Um ar frio adentrou a barraca. Os ventos assoviaram de forma aguda e anunciaram uma tempestade inesperada. A chuva caí... Forte, violenta, feroz. Desistimos de seguir para o refeitório e ficamos a observar a enxurada.

O barulho da água se tornou único no ambiente, pela primeira vez todos direcionaram sua atenção para as gotas. Não havia pensamentos ou medos, as vozes se calavam dentro e fora das cabeças, e o espetáculo fluvial parecia trazer uma mensagem sobre o fim do terror que estavamos sofrendo.

 - Acabou... - Sussurrei para mim mesmo. - Finalmente.


.
.
.


Os voluntários se espalham como formigas. Alguns se concentram na cozinha e outros na ajuda direta aos feridos e ás crianças, há um grupo ajudando com a limpeza do aeroporto e do abrigo.

Meu grupo está tratando as pessoas diretamente nas tendas, a maioria é idoso. Carrego as maletas de primeiros socorros, sempre seguindo algum enfermeiro ou especialista de saúde.

... O sol está um saco, mas agradeço que o tempo tenha melhorado e animado os abrigados.

 - Gaze, por favor. - A mulher de cabelos ruivos irradia preocupação com a senhora que é tratada... Eu invejo esse sentimento. - Pronto, agora é só descansar mais. A senhora já se alimentou?

 - Ainda não, meu anjo.

Ela se oferece para acompanhar a anciã até o refeitório,  a tabela que carrega no braço marca a quantidade de pessoas que já foram visitadas - a moça é dedicada. Não sinto mais o peso das maletas... Possivelmente vazias.

 - Quantos faltam? - Indago entediado.

 - Poucos, mas o outro grupo deve ter ido vê-los... Agora só restam os da enfermaria. Você pode descansar agora, obrigada.

Assento com a cabeça. Sigo em direção ao aglomerado de voluntários - eles não param a nenhum segundo; ao entregar as maletas ouço os comentários sobre uma paciente que deixou a enfermaria atrás de comida, fico curioso sobre o caso.

... Não é hora de ficar curioso, vamos ao ponto.

Caminho para minha barraca. Espio de relance cada pessoa que aparece no horizonte, tento adivinhar o que descansa em suas mentes.

Pertubados, receosos, machucados... Porém sohreviventes; fortes o suficiente para suportar o que houve nessas semanas. Guerreiros? Talvez... Mais ainda assim uma coisa não muda... Onde estão os restos e as sequelas?

Atravesso a porta do abrigo, busco pelas duas coisas que trouxe para cá - o baralho e o equipamento. Encontro a câmera na bolsa ao lado do lençol, um arrepio sobe pelos braços, um sentimento de conforto invade o corpo e a sede de respostas cresce desesperadamente.

 - Finalmente.

Me apresso para sair do covil, anceio registrar fotos e histórias. Ao  voltar para fora, um pensamento repentino me paralisa por alguns segundos.

 - Vai tirar fotos? - O asiático de cabelo preto, parece cansado.

 - Certamente. Preciso ter algum material quando voltar, fui mandado para fotografar um torneio e não tive nem sinal dele. Voltar sem nada seria... Burrice. - A questão de antes continua se desenvolvendo. - Você disse que tinha um demônio maior aqui... Sabe onde aconteceu essa luta?

 - Sim, foi um pouco mais distante daqui e... - Ele percebe o que quero. - Você não está querendo ir lá, está? Não tem mais nada, não há necessidade.

 - Eu? Claro que não... Mas tem alguma coisa me fazendo querendo ver o local, só para ver. - Solto de forma dissimulada. - Me leva?

 - ... E depois disso? Outro banimento?

 - Não. Depois disso fotografo uma exclusiva sobre o incidente e espero um avião para casa... Enquanto isso ajudarei aqui.

 - ... Certo.

Não me animo por ficar fazendo isso, mas tem alguma coisa que não sai da minha cabeça... Se estiver errado, vai ser melhor ainda...

 - Vamos?

... E eu espero que esteja errado.
avatar
Andore S.
Visitante
Visitante

Aniversário : 16/09
Lugar de Origem : Brasil
Mensagens : 5
Data de inscrição : 29/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Соня Романенко Hoje à(s) 10:00 am



ㅤㅤㅤ — Menina! — disse a russa para Hotaru — Muito obrigada pelos cuidados. Espero que você tenha mais sorte daqui pra frente.
ㅤㅤㅤ A mulher de corpo esbelto olhava o monge e o loiro ao longe. O homem loiro havia conseguido o impossível, havia trazido uma paz em meio ao caos. Onde estaria Skyamiko naquele momento? O homem loiro misterioso estava disperso, a cidade havia entrado num clima de melancolia.
ㅤㅤㅤ A russa virou as costas e deixou a jovem de cabelos azuis ali. Não havia mais necessidade de se enturmar com mais ninguém. Sonia havia vindo para aquela cidade por causa de uma pessoa e essa pessoa estava desaparecida desde então.

ㅤㅤㅤ Algum tempo depois.

ㅤㅤㅤ Depois que o som daquela moto barulhenta sumiu naquela clareira no meio do National Park, o cheiro de cigarro podia ser sentido por Skyamiko dentro da sua própria casa. Enquanto a senhora Bogard estaria fechando a porta ao se despedir de Blue Mary, Sonia estava recostada em algum canto, de braços cruzados abaixo dos seios e com um cigarro de filtro amarelo entre os dedos.
ㅤㅤㅤ — Parece que vai ter de trabalhar para os americanos, compatriota.
ㅤㅤㅤ A mulher olhou para os pés que estavam calçados com sandália de salto, em seguida encarou Skyamiko e voltou a dizer:
ㅤㅤㅤ — Perdão por ter entrado calçada, mas não havia maneira de não fazê-lo com aquela americana aqui.
ㅤㅤㅤ Ela tragou o cigarro e baforou pela casa, dando aquela fumaceira costumeira. Encarou Skyamiko nos olhos e disse:
ㅤㅤㅤ — Compatriota! Esse é o preço por se apaixonar por um americano… E agora? O que você vai fazer?
ㅤㅤㅤ O sotaque de Sonia ainda que não fosse muito forte, aparecia em determinadas sílabas. A russa de cabelos prateados não se demorou muito tempo ali. Precisava reunir mais informações acerca do seu objetivo, mas prometeu voltar…
ㅤㅤㅤ — Agora preciso ir. Infelizmente cheguei depois da loira. Mas tão logo eu volto para bebermos um bom vinho.
ㅤㅤㅤ Sonia tomou o rosto de Skyamiko nas mãos, deu três beijos no rosto e se despediu.
ㅤㅤㅤ — Da skoroy vstrechi!








avatar
Соня Романенко
Visitante
Visitante

Aniversário : 1 de Janeiro
Lugar de Origem : Rússia
Mensagens : 2
Data de inscrição : 20/12/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest - Legend Of Universe

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum